sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Soneto de Luta


Nessa grande brincadeira da vida.

Brinco de esquecer.

Outra vez uma partida.

Quem vai agora vencer.


Astúcia ou destreza?

Desejo ou prazer?

Frases mais misteriosa.

E deixar subentender.


Nessa luta de egos.

Descobrir que lutar.

Muito mais a aprender.


Nos sorrisos largos.

Para que brigar.

Se não quero perder.


Rayssa Zareen

2 comentários:

Moisés Turetta disse...

Passei pra lhe desejar um ótimo final de semana!
Beijos!

monicaimperio disse...

Ana querida,
Finalmente entre em seu blog e adorei as poesias, sobretudo esta última. Histórias em comum, dores afins. Somos mulheres corajosas, mães, batalhas difíceis a travar. Porém, não perdemos nossa ternura, a capacidade de acreditar nas pessoas, de nos emocionar. Tomara que continuemos assim diante de tudo o que a vida nos reserva.
Um beijo,
da quase ex-professora e já amiga Mônica Império Simiscuka